Archive for agosto \30\UTC 2009

Cravos e espinhas

Posted on agosto 30, 2009. Filed under: Males e Tratamentos |

beleza

Purifique o sangue e o intestino

“A verdadeira beleza é decorrência da purificação do sangue e da limpeza do intestino. O desejo de ser bonito(a) é instintivo, entretanto, cada vez mais aumenta o envenenamento do organismo devido aos cosméticos. Segundo estatísticas de um instituto dermatológico japonês, entre 3 pessoas que usam cosméticos, uma sofre de doença de pele. Em cada 6 pessoas, uma precisa de tratamento medico.

Os cosméticos prejudiciais são os cremes, o liquido láctico e outros que tem sessenta e oito por cento de loção. O uso constante de cosméticos pode provocar mudança de temperatura da pele, coloração escuro ou descoloração, bem como inflamação, como cravos e espinhas, etc. A ânsia de ficar bonita(o) pode ter sérias conseqüências. Certa vez uma jovem usou vários tipos de cosméticos e adquiriu uma doença dermatológica grave. Desesperada, suicidou-se. A verdadeira beleza não depende de cosméticos. Em geral os cosméticos possuem materiais químicos prejudiciais ao organismo. Em sua grande maioria são derivados do petróleo.

Quando o calor aumenta, a transpiração é normal, mas o homem moderno não transpira. Mesmo tendo alimentação rica em calorias, vive sempre em ambientes fechados e com ar condicionado, o que impede a transpiração, aumentando a acidez do sangue e acumulando impurezas no organismo. A transpiração controla a temperatura do corpo, facilita o metabolismo e elimina impurezas. O suor absorve o sal, acido úrico, uréia, acido láctico, aminoácidos e creatina. Em pessoas com problemas renais, há pouca excreção, assim, a eliminação é feita através do suor.

Embora transpirar seja bom para a saúde, é aconselhável limpar o suor após praticar exercícios; do contrario, o sal junto com as impurezas torna a pele áspera e acelera o envelhecimento das células. A salinidade do suor em contato com os raios ultravioletas do sol prejudica a coloração da pele. O óleo natural da superfície da pele, ao se misturar com a água, constitui um creme natural, protegendo a pele e conservando seu brilho. Se a camada interna da pele for grossa, o suor não chega a superfície, e aparecem as espinhas. No inverno ou quando há frio, a pele se torna mais áspera que no verão, pois a transpiração é menor. Com o avanço da idade a pele vai se tornando naturalmente mais áspera.

Uma moça que trabalhava comigo tinha a pele escura com cravos e espinhas. A causa era um distúrbio do metabolismo, devido a alimentação errada e excesso de açúcar. Em virtude de constipação intestinal forte, alem do uso exagerado de cosméticos, sua pele sempre apresentava erupções. Recomendei alimentação baseada em arroz integral e vegetais, e que suspendesse os cosméticos durante um mês. Esse tratamento limpa o sangue e o intestino. Depois de um mês, os cravos e espinhas desapareceram, a pele tornou-se clara e com mais brilho. O maior inimigo da beleza é a constipação intestinal.”

Tratamento medicinal para cravos e espinhas

1 – Alimentação rica em legumes e verduras de cor verde, bem como cenoura, abobora, tomate, folha de nabo, broto de feijão, salsa, espinafre, que possuem grande quantidade de vitaminas A e C.

2 – Cozinhar arroz integral com outros cereais, lágrimas de nossa senhora e feijão verde. Comer pouco, mastigando bem.

3 – Tomar frequentemente, sopa de soja fermentada.

4 – Ao tomar banho, quando estiver suado, não usar sabonete; somente água. Logo após, é aconselhável tomar chá de qualquer folha.

5 – Tomar banho frio e quente, alternadamente, todos os dias, embeleza a pele.

Texto retirado do livro: Doenças – causas e tratamentos – Autor: Dr. Yum – Imprensa Oficial do Ceará – 1982.

Outro dia vi uma reportagem no programa da Ana Maria Braga falando sobre o banho. Uma dermatologista também afirmou não ser bom o uso excessivo de sabonetes e cremes. E essa reportagem foi recente. Apenas confirmou algo que o Dr. Yum descobriu a vários anos mas ninguém deu atenção. As práticas da Unibiótica são brilhantes, pena que poucas pessoas descobriram isso, pois muitas nem sequer dão uma chance para si mesmas ao tentar experimentar e praticar a Unibiótica. Tenho certeza que se tentarem, iriam ficar impressionadas com os resultados! Mas a Unibiótica está ai para todos, basta dar o primeiro passo para praticar.

Se alguém quiser ver o vídeo ou um pequeno resumo da reportagem do programa “Mais Você” só clicar no link abaixo:

Reportagem sobre banho do programa “Mais Você”

Obrigada a todos pela visita e um ótimo fim de semana!

Regina 😉

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( 4 so far )

Vera Lúcia Martins – depoimento

Posted on agosto 17, 2009. Filed under: Depoimentos |

“Há exatamente 5 anos conheci a Unibiótica. Foi no dia 14 de julho de 2004, que comecei a praticá-la. Me apaixonei literalmente, vesti a camisa como ninguém. Fiz propaganda, só falava nisso o tempo inteiro a ponto de querer ser até Facilitadora. E isso não demorou muito para acontecer; em novembro de 2005, lá estava eu fazendo o curso e assim que recebi meu certificado, fui logo dando um jeito de por em prática, passando para outros o que de bom obtive durante esse tempo.

No dia 6 de fevereiro de 2006, eu e a Geralda ( outra facilitadora ) que fez o curso comigo; montamos nossa turminha. Estava indo muito bem, o local era ótimo, a turma estava crescendo; foi quando aconteceu um acidente comigo. Quebrei a perna, fiquei 30 dias imobilizada, depois foram 3 meses de fisioterapia e nada de poder voltar. Com tudo isso, tivemos que acabar com a nossa turma. Mas mesmo assim eu continuava amando a Unibiótica. Até minha endocrinologista me diz sempre: “Vera, como essa tal de Unibiótica mudou sua vida! Você hoje é outra pessoa, sua pele mudou, seu cabelo tem brilho, seu astral, tudo em você melhorou 100%.” Aí eu digo pra ela: é por isso que o nosso lema é: Melhorando tudo, melhorando todos!

Voltei para a Unibiótica, mas agora como aluna mesmo e recomeçando bem devagar, mas com a mesma garra de viver bem, sinto que hoje sou capaz de dar meu depoimento e quero que o mundo inteiro saiba: “Que eu, estou bem, cada vez melhor!”

Vera Lúcia Martins do Grupo “De mãos dadas” – Belo Horizonte

Obrigada Vera pelo depoimento ( muito bem escrito, diga-se de passagem! ), e me desculpe pela demora em postar o depoimento, foi uma falha minha, pois já tinha recebido a mais tempo. Desculpas, não só à Vera, mas a todos os últimos depoimentos que recebi . Me desculpem sinceramente pela demora em postar! Agradeço imensamente a todas as pessoas pelos depoimentos que recebi!

IMPORTANTE: os depoimentos que recebo, não são alterados. Coloco do jeito que recebo, isso ajuda a manter a espontaneidade dos depoimentos.

Obrigada a todos pela visita e voltem sempre!

Regina

Ler Post Completo | Make a Comment ( 7 so far )

Jésus Januário – depoimento

Posted on agosto 17, 2009. Filed under: Depoimentos |

“Há uns seis anos aproximadamente, eu vivia deprimido. Freqüentava o hospital psiquiátrico Raul Soares. Sem eu nunca ter ouvido falar e nem mesmo saber o que significaria a palavra Unibiótica, apareceu-me uma senhora ainda bem jovem que após conhecê-la percebi que se tratava de uma criatura que só é feliz na medida que pratica o bem.

Pois bem, essa criatura chama-se Norma. Deus a enviou, sem sequer mesmo saber quem era eu e nem onde eu morava. Só pode ser mesmo uma dádiva divina ! Essa simples e benfeitora mulher, veio falar-me da Unibiótica. Eu a ouvi atentamente e suas palavras pareciam penetrar em meu ser, na mente e no coração…Ao despedir-se pegou na minha mão e abraçando-me, disse: “vá”…

Eu não digo que fui…Eu vim, sou freqüentador da Unibiótica em todos estes seis anos ininterruptamente e tendo a felicidade de dizer, sem nenhuma pretensão de mostrar-me ser o maior nem o melhor que nenhum dos meus colegas, irmãos e amigos unibióticos; mas posso dizer que dentre todos, sou um dos que executa todos os exercícios com maior perfeição, inclusive o carro chefe da Unibiótica: o João Teimoso.

Desde então jamais sofri depressão, e não é só, recentemente fiz um exame geral. Segundo os médicos não tenho nenhum problema de saúde, seja ele qual for. Apesar dos meus setenta e oito anos, sou disposto, levanto às cinco horas da manhã de segunda a sexta feira e a cada dia a minha primeiríssima atividade de cada manhã é a Unibiótica.”

Jésus Januário do Grupo “Vida” – Belo Horizonte

Obrigada pelo valioso depoimento! E me desculpe pela demora em postar no blog. Já faz um tempo que recebi o depoimento, mas só agora deu para colocar no blog. Agradeço a todas as pessoas pela boa vontade em contribuir com depoimentos. São realmente pequenas, mas preciosas contribuições para divulgar os beneficios da Unibiótica!

Obrigada a todos pela visita! Voltem sempre!

Regina

Ler Post Completo | Make a Comment ( 1 so far )

Vitória, Margarida e Francisca – depoimentos

Posted on agosto 17, 2009. Filed under: Depoimentos |

Estou colocando os depoimentos mais curtinhos, juntos. Mas apesar disso, eles não deixam de ser menos importantes que os demais! Agradeço muito pela contribuição e boa vontade das pessoas que deram seus depoimentos para o blog! Muito obrigada!

Vitória – depoimento

“Quando cheguei na Unibiótica, eu era muito nervosa e gorda. Meu intestino não funcionava bem, eu tinha diarréia. Quando vinha a vontade de evacuar eu não conseguia segurar, só faltava desmaiar, minha pressão era muito alta também. Eu inchava muito.

Fui praticando a Unibiótica e fazendo o tratamento paralelo, hoje como de tudo que antes não podia comer, minha pressão está normal, me sinto com muita disposição. Até voltei a estudar. Diz o médico que a Unibiótica contribuiu e muito com o tratamento. Estou curada e não incho mais.”

Vitória do Grupo “De mãos dadas” – Belo Horizonte

———————

Margarida – depoimento

“Quando cheguei na Unibiótica eu estava muito “derrubada”, o médico havia me encaminhado para fazer hidroginástica. Minha irmã me convidou para conhecer a Unibiótica, fui desanimada e disse para Madalena que não ia conseguir, pois tenho prótese em um dos joelhos, ela me colocou em um lugar mais alto para facilitar.

Já vai fazer 4 anos de exercícios e alegria. Hoje estou com 69 anos, trabalho muito, vou para a chácara e mexo com tudo cavo e planto. Minha pele rejuvenesceu e minha energia é admirável.”

Margarida do Grupo “De mãos dadas” – Belo Horizonte

———————

Francisca – depoimento

“A Unibiótica é um modo feliz de viver. São momentos de reflexão e relaxamento, onde podemos conhecer melhor o nosso corpo, pois nosso corpo é a conservação da vida.

Antes de conhecer a Unibiótica, eu era uma pessoa que sofria de depressão, ansiedade, cheguei a ficar quinze dias sem poder andar. Minha coluna foi afetada e as pernas ficaram bastante inchadas, eu não podia sentar pois sentia fortes dores. Comecei a praticar os exercícios que me foram ensinados, hoje me sinto uma adolescente, apesar de ter 73 anos bem vividos. A Unibiótica foi tudo de bom para mim. Obrigada.”

Francisca B. Cunha do Grupo “Vida” – Belo Horizonte

IMPORTANTE: os depoimentos que recebo, não são alterados. Coloco do jeito que recebo, isso ajuda a manter a espontaneidade dos depoimentos.

Obrigada a todos pela visita ao blog!

Regina

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Rozalita, Geralda Mafra e Ana Diolinda – depoimentos

Posted on agosto 17, 2009. Filed under: Depoimentos |

Estou colocando os depoimentos mais curtinhos, juntos. Mas apesar disso, eles não deixam de ser menos importantes que os demais! Agradeço muito pela contribuição e boa vontade das pessoas que deram seus depoimentos para o blog! Muito obrigada!

Rozalita – depoimento

“Quando entrei para a Unibiótica eu tinha a pressão alta e tinha também muitas câimbras nas mãos, sentia muita dor nas pernas e muitas outras coisas como cansaço e vista fraca. Agora a pressão está controlada, a vista melhorou, as pernas não doem mais e as câimbras desapareceram.

Além dos exercícios da Unibiótica, também tomo cloreto de magnésio que foi ensinado pela coordenadora do grupo.”

Rozalita do grupo “De mãos dadas” – Belo Horizonte

—————————

Geralda Mafra – depoimento

“Olá, meu nome é Geralda S. Mafra, tenho 73 anos e participo do grupo “De mãos dadas” em Belo Horizonte desde 2006.

Quando entrei no grupo tinha uma dor no calcanhar que me incomodava muito. Sentia muita dor. Para descer escadas era bem difícil. Através dos exercícios da Unibiótica essa dor desapareceu, hoje ando normalmente, sem dor alguma.

Também senti um fortalecimento da minha musculatura. Meus seios estão bem enrijecidos. Sou muito feliz por fazer parte do grupo da Unibiótica. Eu tinha um dedo indicador que não abria, hoje ele tem movimentos normais.”

Geralda Mafra do Grupo “De mãos dadas” – Belo Horizonte

—————————

Ana Diolinda – depoimento

“Meu nome é Ana Diolinda, eu conheci a Unibiótica há uns 3 anos. Eu estava no posto de saúde com problema serio no joelho. Uma pessoa me convidou para a Unibiótica, dizendo que sua mãe tinha melhorado muito. Eu fazia caminhada, mas a doutora disse para eu parar pois estava piorando por causa do meu peso. Fui para a Unibiótica e tudo melhorou. Depois de um ano praticando os exercícios, tive que parar para cuidar dos netinhos, com isso comecei a ter problemas nos joelhos novamente, eu já precisava me apoiar num cabo de vassoura para andar.

Voltei para a Unibiótica a 4 anos e já me sinto 80% recuperada. Por coincidência fui participar de uma palestra no posto de saúde, lá haviam médicos, enfermeiras e assistente social.

Tinha 3 grupos de pessoas que praticavam exercícios diferenciados. Todos foram parabenizados. Eu fazia parte do grupo de Unibiótica, me senti envaidecida quando destacaram os unibióticos, dizendo que eles tinham umas carinhas de alegria e bem estar.”

Ana Diolinda do Grupo “De mãos dadas” – Belo Horizonte

IMPORTANTE: os depoimentos que recebo, não são alterados. Coloco do jeito que recebo, isso ajuda a manter a espontaneidade dos depoimentos. Obrigada a todas as pessoas pelos depoimentos!

No mais, obrigada a todos pela visita ao blog!

Regina

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Tente primeiro

Posted on agosto 9, 2009. Filed under: Teoria e Prática |

Caca-Fotografica-08

Não fique doente; se ficar tente primeiro

“A Unibiótica é bem diferente da Medicina Tradicional. Por isso, há uma necessidade de conhecer o conceito básico da doença através da Unibiótica. Até agora considerávamos que a doença era um castigo da natureza, dos vírus e bactérias. Mas esse tipo de pensamento não é correto, pois a natureza não é um ser que atormenta o homem, pelo contrario, o ajuda. Precisamos nos conscientizar de que a doença não vem da natureza; é sim, fabricada pelo homem, quando este leva uma vida errônea e artificial.

Toda a responsabilidade sobre a doença cabe ao individuo de maneira particular, a à sociedade, de forma mais ampla. Quando acumulamos lixo, surgem moscas e vermes, ocorrendo a putrefação.

O ponto de vista da Unibiótica é diferente, porque consideramos nosso corpo tão perfeito como a natureza, portanto, suas reações são como as da natureza. Então a doença é uma fase de tratamento.

Em certos casos não há necessidade do uso de remédios. Na maioria dos casos o uso de remédios contraria a ação da natureza e não elimina o problema, apenas esconde seus sintomas. Controlar a doença artificialmente, através de remédios, significa atrapalhar o trabalho da natureza para conseguir a recuperação.

A medida que se pratica a Unibiótica, a saúde será perfeito, até no sentido mental. Terá ótima memória e facilidade de raciocínio. A melhora será em todos os sentidos. Podemos considerar a Unibiótica como uma medicina psicossomática. Seus princípios podem ser aplicados para qualquer tipo de doença.

Sobre a alimentação, existem muitas coisas importantes, pois ela, no caso de um enfermo, terá de ser cuidadosamente selecionada, sendo diferente de uma pessoa sadia. Geralmente, o enfermo deve se privar de alimentos tais como ovos, leite, açúcar, álcool e seus derivados. Sua alimentação deve se constituir e alimentos ricos em vitaminas, principalmente de vitamina C, como verduras e cereais ( integrais ). A cada 30 minutos beber um gole de água.

Nutrindo-se de alimentos altamente calóricos, estes não só prejudicam a purificação do corpo, como até chegam a poluí-lo mais ainda. Alimentando-se assim, é como jogar gasolina na fogueira, nutrindo as bactérias e vírus que estão no interior do organismo. O ideal é ingerir mais de 5 tipos de vegetais ( 50% raízes e 50% folhas ) cortados em pedacinhos e levemente temperados.

Já comprovei que a postura mental ao ingerir o alimento trás ótimos resultados. Ao alimentar-se deve-se fazê-lo com o pensamento de estar ingerindo a vitalidade da verdura do campo, sem agrotóxicos ou outros produtos nocivos. Devemos aumentar a quantidade de alimento, de acordo com a recuperação e as condições físicas do enfermo. Quando o doente não estiver em condições de comer verduras, então, poderá ingeri-las na forma de suco. O suco de frutas é também um bom alimento, mas as verduras possuem mais vitalidade que as frutas. Se o corpo do enfermo rejeitas até mesmo isso, então ele deve fazer jejum, ingerindo apenas água.

O jejum é o melhor conselheiro. Quando se sente fome qualquer alimento nos parece ótimos e saborosos. Não se deve pensar que o enfermo que já esta fraco, ficará mais fraco fazendo jejum, pois o jejum tem a função de recuperar a saúde, e consequentemente dar ao organismo as condições necessárias para receber os nutrientes. Os animais da natureza se recuperam facilmente da doença mesmo sem o auxilio de remédios ou médicos. Isso porque, quando eles ficam doentes, fazem jejum ( perdem a fome ).

O autor jejuou 24 dias e já suportou 90 dias apenas com dez grãos de soja e água diários. Não se deve preocupar em demasia com a perda de peso. Se pensarmos bem, é um fenômeno natural. Veja como é estranho um doente engordar. Comendo-se muito para engordar, se está alimentando também a doença, e o corpo ao invés de engordar, ficará inchado.

Se pensarmos que a perda de peso é apenas desinchação e enfraquecimento da doença, ficaremos com a mente mais tranqüila. Teremos muitas oportunidades de comer quando recuperarmos a saúde, mas se não conseguirmos controlar a gula e nos alimentarmos em demasia principalmente após o jejum, ficaremos mais prostrados. A obesidade está entre os principais fatores de risco para a saúde.

Ao praticar a Unibiótica, frequentemente ocorrem certas mudanças no organismo. O leito deve acreditar em seu corpo. O organismo é como a natureza: ele possui todo o mecanismo para se recuperar de qualquer doença. Por isso, é mais fácil recuperar da doença do que cair nela. O corpo, assim como a natureza, é perfeito. Para vencer a doença fisicamente é preciso, primeiro, vencê-la mentalmente e acreditar que a recuperação é sempre possível, e qualquer outra idéia ao contrario disso é errônea.”

Texto retirado do livro: Irrigação da Vida – Autor: Dr. Yum – Editora Convite do Brasil – 1986.

Desculpem pela demora para atualizar o blog! Tive alguns problemas com o site e não estava conseguindo acessar para fazer a atualização. Mas agora parece que voltou ao normal e estarei atualizando normalmente.

Obrigada a todos pela visita e um ótimo fim de semana!

Regina

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...