Archive for julho \26\UTC 2009

pH corporal

Posted on julho 26, 2009. Filed under: Teoria e Prática |

Desequilíbrio ácido-básico do corpo ( pH )

“Quando nosso organismo está sadio, mantém seus líquidos internos ( sangue e linfa ) nem ácido, nem alcalino, ficando neutro, mas conservando na realidade um pouco mais de alcalinidade: 7,2 a 7,4.

O equilíbrio do pH é de grande importância para manter a saúde. Estimulando o sistema simpático, os fluídos do corpo se inclinam para o ácido; estimulando o sistema parassimpático, estes fluídos se tornam alcalinos. A maior causa das doenças ( 70% ) está no excesso de acidez do organismo. Como exemplo podemos citar: a cardiopatia, diabetes, hemorragia cerebral, hipertensão arterial e a gripe. Trinta por cento das doenças são decorrentes da condição orgânica, alcalina, tais como: as doenças do estômago de modo geral, câncer, asma e convulsões.

Para saber em que condição se encontra o corpo, podemos utilizar os seguintes parâmetros: olhos, cabelo, atividade, sono, mãos e doenças.

pH ácido:

– olhos: pupila contraída e voltada para o canto externo do olho

– cabelo: calvo

– atividade: muito ativo, se cansa facilmente

– sono: sonolento

– mãos: dedos inclinados para o lado do polegar

– doenças: hipertensão, diabetes, cardiopatia, renais, etc

pH básico ou alcalino

– olhos: pupila dilatada e voltada para o canto interno do olho

– cabelo: cabelo branco

– atividade: melhora do movimento do corpo

– sono: dorme pouco, mas recupera-se rapidamente

– mãos: dedos inclinados para o lado do mínimo

– doenças: hipotensão, câncer, tuberculose, gastro-intestinais

Normalmente, proteína animal, açúcar, cloro, tristeza e banho frio, provocam condição ácida. Verdura cozida, sal, riso, repouso, alegria, banho quente favorecem a condição alcalina.

Nosso organismo está sempre em movimento, realizando o metabolismo, produzindo gás carbônico e ácido lático. Deste modo forma-se a condição ácida. Mas, pelas funções naturais; o nosso organismo elimina a acidez, através da respiração e da produção de amônia pelos rins. Por isso, praticando banhos alternados, inferindo verduras cruas e fazendo a ginástica da Unibiótica, manter-se-á a condição orgânica neutra. E o uso das verduras cruas é essencial para se conseguir essa neutralidade.”

Texto retirado do livro: Curso de Medicina Naturalista – Autor: Dr. Yum – Gráfica Conselheiro – Data: ???

Um forte abraço a todos e obrigada pela visita!

Regina 😉

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( 2 so far )

Tratamento através da alimentação crua

Posted on julho 19, 2009. Filed under: Teoria e Prática |

hortfruti

“O tratamento via alimentação natural usa verduras cruas e ás vezes pó de arroz integral cru. No caso de usar o pó de arroz é aconselhável tomar bastante água para não ter prisão de ventre.

É interessante observar que o homem não é tão dependente das calorias dos alimentos. Pode parecer ate absurdo que o homem consiga sobreviver comendo apenas verduras, com uma quantidade muito pequena de calorias. Mas não é. Isso ajuda a fortalecer o corpo enfraquecido. O uso de alimentos de origem animal pode causar doenças nos rins, arteriosclerose, hemorragia cerebral, hipertensão, etc.

Deve-se comer 5 tipos de verduras diferentes. Caso não seja possível, 3 tipos é suficiente para ter bons resultados no organismo. Ao se comer folhas e raízes é importante manter a proporção de um para um ( uma folha – uma raiz ). As folhas verdes possuem muita energia solar em forma de vitamina C ou clorofila, e as raízes, muitos sais minerais. Por isso é importante manter o equilíbrio desses alimentos através da proporção.

Não são recomendáveis alimentos crus que possuem um gosto muito forte. Para uma modificação profunda no corpo, as frutas devem ser utilizadas em pequena quantidade, devido a sua pouca eficiência em modificar o organismo.

As folhas devem ser picadas e as raízes moídas com mostarda. Em seguida misturam-se as duas partes. Consumir logo após o preparo. Sempre cruas. Pois o cozimento elimina muitos nutrientes.

Geralmente a quantidade consumida durante um dia é cerca de 1.100 a 1.300 gramas de verduras e raízes, divididas durante o decorrer do dia.

Depois de 45 dias de alimentação com verduras cruas, o nosso organismo se torna neutro, melhorando a evacuação. Neste período o nosso organismo vai se modificando e rejuvenescendo, alem de eliminar doenças e diversos outros problemas devido a uma má alimentação. Mas com 10 ou 15 dias de tratamento já se notará bons resultados.

Após esse período de tratamento a base de verduras cruas, deve-se retornar a alimentação habitual de forma gradual, diminuindo-se as verduras e adicionando outros alimentos habituais. Mas nunca cortar de vez as verduras. Elas devem estar presentes durante toda a nossa vida. Esse tratamento previne qualquer tipo de doença, alem de adquirir rejuvenescimento.

Os efeitos fisiológicos de uma alimentação natural:

– uso da energia solar contida nas folhas verdes

– uso dos minerais que estavam disponíveis no solo

– absorção da vitamina C

– quantidade reduzida de sal ( o excesso de sal é um dos fatores de diversos problemas )

– eliminação das gorduras nocivas no organismo

– rejuvenescimento das células

– normalização da circulação sanguínea

– purificação do organismo

– melhora a evacuação

Não esquecer de beber bastante água durante o dia, mesmo que não esteja com vontade ( 2 litros são o ideal ).  O ideal é tomar um gole a cada 30 minutos.”

Texto retirado do livro: Doenças – Causas e tratamentos – Autor: Dr. Yum – Imprensa Oficial do Ceará – 1982.

Obrigada a todos pela visita!

Regina

Ler Post Completo | Make a Comment ( 6 so far )

Depoimento – Madalena

Posted on julho 2, 2009. Filed under: Depoimentos |

Depoimento Madalena

“Durante alguns anos de minha vida procurei ajuda médica para solucionar vários problemas de saúde. Eu sentia dores no corpo inteiro, era como se eu tivesse sido espancada. Os médicos pediam exames e mais exames e nada descobriram. Fiz tratamento psicológico por dois anos, fisioterapia por um ano e meio, as dores melhoraram, mas logo voltavam. Chegava ao ponto de um abraço provocar dor.

Suspeitavam de fibromialgia, mas fiz vários exames, e não deu em nada. Então os médicos decidiram que o que eu tinha era depressão. Como se não bastasse, fiquei hipertensa ( já estava tomando 5 tipos de remédios! ).

Por intermédio de Renata, minha amiga, descobri a Unibiótica, comecei a praticar e foi a melhor coisa que me aconteceu. Recuperei a auto estima, as dores desapareceram, e minha pressão se normalizou. Em seis meses todos os medicamentos que usava foram suspensos por ordem médica. Isso já fazem 6 anos.

Decidi então fazer o curso de Unibiótica e me tornar coordenadora. Estou com um grupo de 70 pessoas divididas em 2 turmas, com muitas historias e problemas resolvidos. O nome do meu grupo é “De mãos dadas”, no bairro Alípio de Melo ( BH – MG ) e ele esta completando 5 anos.

Acordo às 5:30 hs: tomo água e faço o banho de ar, em seguida tomo o banho alternado. Depois vou me encontrar com o grupo: pratico os exercícios, fazendo também o jejum matinal, tomando água de gole em gole até as 10:00 hs.

Às 10:00 tomo o seguinte energético natural:

½ copo ( americano ) de água filtrada

1 colher ( sopa ) de mel

1 colher ( sopa ) de vinagre de arroz

1 colher ( sopa ) de germem de trigo

1 colher ( sopa ) de fibra de maracujá

1 colher ( sopa ) de farinha de linhaça

½ colher ( sopa ) de levedo de cerveja

1 colher ( café ) de cálcio de gergelim

Tomar de segunda a sexta feira e descansar no sábado e no domingo.

No almoço bastante salada crua antes dos outros pratos e para sobremesa frutas.

Não sou radical. Quando tenho vontade como coisas que não são aconselháveis pela Unibiótica. Procuro evitar o Maximo possível, ficando mais com os cereais integrais e frutas. Quanto tenho tempo repito os banhos no final do dia.

Me considero 80% Unibiótica. Sou uma mulher realizada e muito feliz. Quando perguntam minha profissão tenho orgulho em responder: “Coodernadora de Unibiótica”.

Dica: valorize-se, amando-se em primeiro lugar. Pratique e viva a Unibiótica. Assim terá saúde e alegria de viver.

Agradecimento: A Deus por me mostrar o caminho a seguir. Ao Dr. Yum por nos mostrar a Unibiótica e a Regina por criar este blog para que as pessoas possam conhecer melhor o que é a Unibiótica.”

Madalena – Coordenadora de Unibiótica – BH.

Agradeço demais pelo seu depoimento Madalena! Foi uma grande contribuição para que as pessoas vejam que a Unibiótica muda vidas ( para melhor é claro! ). Mais uma vez obrigada! Agradeço a você e aos seus alunos(as) por estarem contribuindo com vários depoimentos!

Obrigada a todos pela visita!

Regina

Ler Post Completo | Make a Comment ( 3 so far )

Depoimento – Conceição

Posted on julho 2, 2009. Filed under: Depoimentos |

Depoimento Conceição Sobrinho

“Eu tomava remédio para pressão alta, por que segundo um médico tinha uma veia entupida em meu pulmão. Por causa disso, eu tossia muito, era uma tosse seca. Era preciso fazer fisioterapia. Como na época não tive condições de pagar pelo tratamento, acabei não fazendo.

Mas há 4 anos descobri a Unibiótica e comecei a praticar. E em pouco tempo fiquei curada e não sentia mais nada. Nunca mais parei de fazer a Unibiótica.”

Conceição Sobrinho – 62 anos – Do grupo “De mãos dadas” – BH.

Obrigada pela contribuição Conceição! Apesar de ter sido curtinho ( texto ), nos mostra que a Unibiotica realmente resolve e cura muitos problemas. Agradeço pela boa vontade em contribuir! Mais uma vez obrigada!

Obrigada a todos pela visita!

Regina

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Depoimento – Dª. Mariana

Posted on julho 2, 2009. Filed under: Depoimentos |

E ai gente tudo bem com vocês? A partir de hoje estarei atualizando o blog normalmente! Durante esse tempo que fiquei sem postar, recebi muitos depoimentos. Estarei postando no blog até o fim de semana. Agradeço imensamente a todas as pessoas que deram essa valiosa contribuição para o blog!

Depoimento – Dª. Mariana

“Eu tinha muita dor nos joelhos, era como se o nervo estivesse embolado, quando ia a missa não conseguia ajoelhar. Sentia queimar a sola dos pés. Tinha catarata, mal conseguia enfiar uma linha em uma agulha. Eu caia muito.

Há uns 3 anos, conheci a Unibiótica e comecei a praticar com certa dificuldade., mas insisti.  Depois de um tempo, parei de cair, sarou minha catarata ( sem cirurgia! ), meus joelhos já estão quase bons, já consigo realizar movimentos que antes não conseguia. Além da Unibiótica, também fazia uso de medicamentos, mas hoje, estou apenas com a Unibiótica e me sinto muito bem!”

Dª. Mariana – 87 anos – Do grupo “De mãos dadas” – BH.

Agradeço a Dª. Mariana que deu esse precioso depoimento para o site! Muito obrigada!

Obrigada a todos pela visita! Voltem sempre!

Regina

Ler Post Completo | Make a Comment ( 1 so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...