A causa das doenças está no pé – parte I

Posted on novembro 5, 2008. Filed under: Teoria e Prática |

pe

“Quando o alicerce de um edifício é defeituoso, as colunas ficam inclinadas, as paredes apresentam rachaduras e as portas ficam tortas. Da mesma forma, o pé, sendo alicerce do corpo, influencia-o assim como influencia a mente.

Não se pode fortalecer a base com medicamentos. A questão dos membros pode ser resolvida, conhecendo-se o mecanismo dos glomos na circulação.

Precionando-se, ao mesmo tempo, o quarto dedo, contando a partir do dedo maior, dos dois pés, um dos dedos apresentará maior dor. É onde está escondida a causa da doença. O pé é par ao homem o que o alicerce é para o edifício, ou a roda para o carro. O homem, com problemas nos pés e nas pernas sofrerá de distúrbios na parte superior do corpo.

O pé do homem é formado pela ligação de 26 ossos e por uma imensa rede de terminais nervosos. Por isso, o defeito no pé se propaga até o alto da cabeça. Devido à postura vertical, ereta no ser humano, o peso total do corpo é suportado pelos pés. Essa sobrecarga provoca distúrbios.

Pesquisas práticas revelam que 95% das pessoas tem problema nos pés, 100% das pessoas enfermas, também os apresenta. A doença e o envelhecimento precoce começam nos pés. A perna perde a força e o corpo parece pesar demais ao caminhar. A preguiça de andar aparece, há enrijecimento muscular, varizes, inchaços e câimbras. O pé sempre está mais frio do que o restante dos órgãos. O enfraquecimento das pernas desvia a coluna vertebral trazendo problemas da seguinte natureza aos órgãos internos e à circulação: dor de cabeça, reumatismo, cansaço, paralisação de nervos, distúrbios na garganta, nariz, visão e complicações intestinais. Além desses, podem ser incluídos problemas ligados aos rins e ao coração, à diabete e ao câncer.

Negligenciar, portanto, o papel dos pés é evitar a saúde integral do corpo. Se ocorrer cirurgia o problema volta. Por que? É que os pés não foram retificados e a raiz do problema continua viva. A retificação dos pés repara a coluna e cura, com facilidade complicações no nariz e nos olhos.

Problemas nos braços influenciam o coração ( já ouvi relatos de pessoas que foram vitimas de infartos e ataques do coração, dizerem que minutos antes de terem a crise, sentiram uma forte dor no braço ), os pulmões e os órgãos acima do diafragma. O fortalecimento das pernas e braços possibilita a cura de problemas ligados aos rins, coração, pulmão, tuberculose, etc.

Pé, causa de milhares de doenças

O pé e os quatro princípios da Unibiótica

A Unibiótica considera a relação entre seus quatro princípios, ou seja, entre a pele, a alimentação, os membros e a mente, fundamentais para uma vida saudável.

Falaremos agora sobre a relação existente entre o pé e a pele, e, de modo especial, sobre a função principal da pele, o suor, relacionada com o pé.

O homem, de uma postura original, isto é, caminhando sobre os quatro membros, passou a andar com dois pés, em posição ereta. Isso fez com que todo o peso do corpo se concentrasse sobre o tornozelo e o calcanhar, forçando-os, excessivamente, e causando subluxação. Essa subluxação provoca infecção no local. Para combater a infecção, o cérebro ordena o aumento da temperatura do corpo. Muitas vezes esse aumento não é perceptível. A pessoa começa a ter mais sensibilidade ao frio e, a partir de então, começa a vestir-se com roupas mais quentes. Vestindo-se dessa forma, prejudica a função de transpiração da pele, causando excesso de transpiração. Já se sabe que, na transpiração, perde-se alem de água, sais e vitamina C.

A falta de água no organismo eleva a quantidade de guanidina sendo ela uma das causas provocadoras de ulcera e uremia. A falta de sais pode ocasionar neurite nas pernas e nos pés, e a falta de vitamina C pode causa hemorragia interna.

No começo, causa sangramento nas gengivas e defeitos na 3ª e 4ª vértebras cervicais, trazendo o mau funcionamento das glândulas paratireóides e, em conseqüência, espasmos, endurecimentos e contrações.

Como se pode observar, os defeitos nos pés criam o hábito de se vestir roupas pesadas, as quais provocam a transpiração. Se esses pequenos fatos forem negligenciados podem evoluir para doenças graves. O corpo considerado sob o ponto de vista da doença, possui caráter de circulo vicioso.

Existe uma relação muito intima entre mão e cérebro. Pessoa habilidosa com os dedos é inteligente. O homem, a partir do momento em que ficou ereto, livrou as mãos do trabalho da locomoção dando-lhes liberdade de movimento. Devido a isso o cérebro desenvolveu-se ainda mais devido a estimulação de novas atividades manuais.

Mas, a posição ereta do homem não trouxe apenas vantagens. Devido a posição ereta, os pés ficaram com todo o peso do corpo, antes dividido com os membros superiores.”

Este texto foi retirado do livro: ABC da Saúde II – Autor: Dr. Jong Suk Yum – Editora Convite do Brasil – 1988

Este artigo é um pouco extenso e achei melhor dividi-lo em partes. Essa foi a primeira parte, em breve estarei postando a 2ª parte deste artigo ok?

Um abraço a todos e obrigada pela visita! Ajude a divulgar a Unibiótica!

Regina

Anúncios

Make a Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: